Com a valorização do Bitcoin desde o início do ano, novos investidores surgiram e estão empolgados em se aprofundar no mundo das criptomoedas. Por isso, a companhia de produtos financeiros LendEDU entrevistou 564 americanos que aplicam seu dinheiro no mercado para saber o que eles pensam sobre o futuro da moeda.

A maioria deles disse que só venderia seus ativos digitais quando a cotação ultrapassar a marca dos US$ 196 mil, o equivalente a aproximadamente R$ 638 mil. O valor mostra que o otimismo em relação a moeda segue crescendo e não dá a impressão que cessará tão cedo.

Cerca de 32,62% dos entrevistados venderam algumas frações de Bitcoin desde que começaram a investir e se mostram arrependidos por isso. A maior parte deles pretende manter seus bitcoins por pelo menos um ano, com apenas 16,49% venderiam mais cedo do que isso.

Tecnologia segura

Mais de 40% dos participantes responderam que investiram em bitcoins porque acreditam que ele é uma tecnologia que mudará o mundo e que em média, aplicam US$ 2.930 (R$ 9.545) na moeda.

Outro ponto importante revelado no estudo é que 67,38% dos americanos afirmaram que não se preocupam com a segurança da tecnologia do Bitcoin, ou seja, a blockchain é considerada segura.

“É interessante ver que a pluralidade de investidores da Bitcoin estão apoiando a tecnologia como a principal razão para investir. Enquanto que, muitas vezes, os profissionais financeiros especulam que os investidores estão procurando apenas lucros altos”, comentam os analistas.

Americanos só venderiam seus bitcoins se cotação ultrapassar US$ 196 mil
5 (6 votos)