O Bitcoin Cash e o Ethereum estão sendo cotados para entrar no seleto mercado de futuros do Chicago Board Options Exchange (CBOE) Global Markets, espécie de bolsa focada em ações individuais, índices e taxas de juros.

Com isso, a instituição busca diferenciar-se do crescente número de concorrentes enquanto se prepara para lançar contratos de futuros até o final do ano.

Como será?

Nos planos do CBOE está previsto que cada contrato “é igual a um bitcoin”. O multiplicador do contrato será 1, ou seja, se um contrato for negociado em paridade com o bitcoin ele valerá cerca de US$ 11 mil com base na cotação atual.

Os contratos padrão podem ser listados para expirar em três meses contínuos ou no último mês de cada trimestre do ano. O tick – movimento do preço mínimo do instrumento de negociação – em 10 pontos ou US$ 10.

A corporação garantiu que deverá revelar em breve a data do lançamento de seus próprios contratos a prazo.

Concorrentes de olho

A Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities dos Estados Unidos (CFTC), agência que regula mercados financeiros, autorizou duas bolsas (CME e CBOE) e a corretora Cantor Fitzgerald Exchange a negociarem produtos de investimento ligados a criptomoeda.

É a primeira vez que a comissão trata uma moeda digital como matéria-prima, afirmou em nota o presidente da CFTC, J. Christopher Giancarlo.

Ainda segundo Giancarlo, a agência “tem estatutariamente uma capacidade limitada para supervisionar o Bitcoin no mercado à vista”.

A CME (Chicago Mercantile Exchange) anunciou na semana passada que vai negociar a partir do dia 18 contratos futuros da moeda digital. A exchange Cantor Fitzgerald pretende se aventurar neste segmento em 2018.

 

 

Bitcoin Cash e Ethereum podem ter contratos futuros no CBOE em breve
4.7 (3 votos)