O bitcoin vai mesmo se valorizar no longo prazo ou seria outro caso de bolha?

Acredita-se que uma das vantagens do Bitcoin é que o preço da moeda digital irá se valorizar no longo prazo.

No geral, isso é atribuído ao fato da moeda ser emitida de forma controlada e limitada.

Voltando no tempo:

Desde a produção da primeira unidade, a cada quatro anos, em média, a quantidade de bitcoins emitida cai pela metade.

Em janeiro de 2009 eram criadas 50 unidades de Bitcoin a cada 10 minutos.

No fim de 2012 essa quantidade caiu para 25 novas moedas produzidas no mesmo intervalo de tempo.

A partir de 2016, a emissão passou a 12,5 bitcoins a cada 10 minutos, e se manterá assim até 2020.

Essa emissão calculada com encerramento programado faz do bitcoin diferente das moedas emitidas por bancos centrais.

O CEO do MercadoBitcoin.com.br e especialista em Bitcoin, Rodrigo Batista, explica:

“Nas moedas fiduciárias como o real, o dólar ou o euro, cabe aos bancos centrais definir quais os valores que serão emitidos ou retirados do mercado, ou seja, não é possível saber antecipadamente e com precisão o quanto de moeda estará em circulação no futuro”.

Programando essa diminuição, calcula-se que, em 2033 existirão 20,5 milhões de bitcoins emitidos e no ano 2140, chegará em 21 milhões, quando a produção será encerrada.

Se a tecnologia continuar sendo usada em grande proporção, os fãs do Bitcoin afirmam que esta característica faz com que seu preço aumente sempre.

Os irmãos Winklevoss (conhecidos pela batalha jurídica com o Facebook) acreditam que o bitcoin irá chegar aos trilhões de dólares. Eles investem pesado na moeda digital e criaram uma bolsa de bitcoins.

O outro lado da moeda

Mas, nem todo mundo pensa igual. Existe uma discussão bem intensa sobre os efeitos dessa diminuição no curto prazo.

Há usuários que acreditam em valorização no curto prazo e há outras pessoas igualmente entendidas do assunto, que dizem que irá diminuir.

Os dois lados têm bons argumentos.

Em uma matéria recente no “The Guardian”, o jornalista Jack Schofield coloca que o preço do bitcoin provavelmente tem crescido por causa da atração que causa aos entusiastas da tecnologia, mas que também apresenta características típicas de uma bolha financeira.

Atue com consciência

Hoje, no mercado internacional, uma unidade do bitcoin é negociada por cerca de 2600 dólares pela Coindesk.

Há estudos, como o do analista Kay Van-Petersen, do Saxo Bank, que projetam que a moeda chegará a valer 100mil dólares.

Essas diferentes visões e características do Bitcoin nos mostra que ele não é uma promessa de riqueza certa.

Investir na moeda digital é uma atividade de alto risco, que deve ser analisada com cuidado.

Um alerta importante: não existem milagres.

Fuja de promessas fantásticas de altos ganhos em pouco tempo, provavelmente elas são esquemas de pirâmides financeiras (ponzi), ou seja, golpes.

Então, a dica é pensar bem antes de investir na moeda digital e ter ciência de que é uma atividade de risco, atue sem comprometer suas finanças.

Fontes deste artigo:

https://www.mercadobitcoin.com.br/

https://www.theguardian.com/

http://www.infomoney.com.br/

http://www.coindesk.com/

Bitcoin: a moeda digital vai se valorizar ainda mais?
5 (2 votos)