A Coinbase, empresa americana de processamento de operações e pagamentos com Bitcoin, recebeu um investimento de 75 milhões de dólares. É o maior aporte em uma companhia da moeda digital até o presente.  Isso faz com que eles sejam avaliados em cerca de 490 milhões de dólares, o que equivale a cerca de 1,3 bilhão de reais.

Contudo não foi o valor significante da transação o que mais chamou a atenção do mercado e sim quem foram os investidores. O mais expressivo deles é a Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE) que se comprometeu publicamente em ajudar ao Coinbase a trazer mais transparência, confiança e segurança a este mercado em ascenção.

Além da NYSE, entraram no negócio o BBVA, segundo maior banco da Espanha, o ex-presidente do Citigroup Vikram Pandit, o ex-presidente da Reuters Thomas Glocer e a empresa financeira do exército americano USAA.

Em nota, o diretor executivo de investiventos do BBVA, Jay Reinemann, disse que “na sua essência, o Bitcoin é um protocolo descentralizado que possibilita a troca de valores entre entidades por todo o planeta, dando a ele o potencial de alterar o panorama dos serviços financeiros”.

Contudo, muitos entusiastas do Bitcoin não gostaram da notícia dado que pensam no Bitcoin como uma tecnologia libertária que não necessita da interferência das grandes empresas do mercado financeiro mundial. Mas o fato é que Wall Street oficialmente começou a jogar o jogo das moedas digitais.

Bolsa de Nova Iorque investem no Coinbase avaliado em mais de um 1 bilhão
3 (1 voto)