CMA se torna pioneira no mercado ao trazer cotações de Bitcoins para os terminais financeiros.

Criado para fazer pagamentos de uma forma tão simples quanto enviar um e-mail, o Bitcoin é uma moeda digital que já está sendo usada como meio de pagamento. De uma maneira inovadora, os Bitcoins são controlados por computadores conectados à Internet, de modo que seu processamento aconteça de forma descentralizada, sem relação com nenhuma empresa ou banco central.

Além disso, para transacionar qualquer valor, para qualquer lugar do mundo e para qualquer pessoa, não é preciso fornecer dados pessoais, tornando a transação rápida e praticamente sem custo.

Conquistando a adesão de muitas empresas ao redor do mundo, a soma de valores de todos os Bitcoins existentes chega a marca de 3,5 bilhões de dólares. Diante disso, a Bolsa de Nova York fez parte de um investimento de 75 milhões de dólares no Coinbase, um processador de pagamentos e bolsa de Bitcoin dos EUA; assim como a Nasdaq que está se preparando para fornecer tecnologia para a startup Noble, uma bolsa para negociação de bitcoins e outros ativos digitais.

Aqui no Brasil, a cotação em tempo real destas moedas virtuais fica por conta da CMA, líder no segmento de sistemas de informações, análises e negociação eletrônica nos mercados globais financeiro e de commodities. Em parceria com o Mercado Bitcoin, a maior empresa de moedas digitais da América Latina, se tornou a primeira empresa a fornecer cotações em tempo real de Bitcoins.

Trazendo estas cotações para os terminais financeiros, a CMA inova no fornecimento de tais dados. “Acreditamos no crescimento dos bitcoins dentro dos portfolios de ativos e investimentos das pessoas, além de sua utilização como meio de pagamento. Por isso, resolvemos inovar e trazer de forma pioneira as cotações deste ativo, gratuitamente, para nossos clientes” – resume Raphael Juan, Diretor de Produtos e Mercados da CMA.

“O Mercado Bitcoin, por ser o maior portal de negociação de bitcoins da América Latina, viu na CMA um parceiro estratégico para a distribuição das cotações das moedas virtuais. Com milhares de terminais de informações, análises e negociações eletrônicas dos mercados de varejo e institucional, tanto no Brasil quanto nos principais mercados latino-americanos, vamos alavancar a quantidade de novos negócios juntos aos clientes da CMA e temos certeza de que bons resultados serão colhidos muito rapidamente para as duas empresas”, destaca Rodrigo Batista, sócio do Mercado Bitcoin.

Avalie