Um estudo conduzido pela London Block Exchange mostrou que o número de mulheres que querem investir em criptomoedas dobrou do final do ano até agora. Em dezembro, 6% das mulheres estavam interessadas, e o número passou para 13%. O grupo de maior interesse é o das mulheres millennials (nascidas entre 1980 e 1995) – nesse grupo, 20% pensam em comprar criptomoedas.

De acordo com uma das analistas do projeto, Agnes de Royer, “ainda existe uma confusão de que o mundo das criptomoedas é para os homens, mas centenas de mulheres se cadastraram na nossa corretora nos últimos meses, e mulheres são algumas das investidoras mais inspiradoras do mercado”. O interesse dos homens permanece o mesmo, o que quer dizer que o crescimento das criptomoedas dependerá das mulheres nos próximos meses.

A pesquisa também indica algumas diferenças entre os hábitos de investimento dos homens e das mulheres. A abordagem delas é mais estratégica, e uma mulher tem 50% menos chance de sofrer de FOMO (“Fear of Missing Out” – Medo de Perder). As mulheres também são mais colaborativas: enquanto os homens tendem a investir sozinhos, elas tendem a consultar família e amigos antes de tomar uma decisão.

Podemos ver uma modificação de cenário nos próximos meses. Uma pesquisa da eToro, conduzida em maio, mostrou que 91,5% do mercado cripto é dominado por homens. Esperemos que essa dominância mude com o tempo, trazendo diversidade ao mercado.

Conheça o Mercado Bitcoin, maior corretora de criptomoedas da América Latina

Número de mulheres que querem investir em criptomoedas dobrou
5 (1 voto)