Fundo de Yale investe de criptomoedas

Uma das universidades mais prestigiadas do mundo investiu parte de seus recursos no fundo Paradigm, que investe em criptomoedas e companhias relacionadas a blockchain. O Paradigm é dirigido pelo co-fundador da Coinbase Fred Ersham, o ex-sócio do famoso Sequoia Capital Matt Huang e Charles Noyes, ex Pantera Capital. O fundo de investimentos de Yale é o segundo maior fundo universitário do mundo, com mais de US$25 bilhões em ativos sob gestão, e é gerido por David Swenson, um famoso gestor.

Mike Novogratz, famoso no meio das criptomoedas, foi um dos primeiros a comentar a notícia no Twitter. De acordo com ele, Swenson é “o touro alfa da manada”, e outros gestores devem seguir seu exemplo.

Além do investimento na Paradigm, existem rumores de que o fundo de Yale também investiu em um fundo de criptomoedas liderado pela Polychain Capital e pela firma Andreesen Horowitz, que já levantou mais de US$300 milhões no total.

Apesar de não ser claro quanto Yale investiu nos fundos, trata-se de um movimento muito importante para as criptomoedas. O fundo liderado por Swenson é historicamente agressivo e aberto a inovações. Foi, por exemplo, um dos primeiros a investir nos títulos com lastro hipotecário, criados no começo dos anos 2000. Hoje, mais de 60% de seus ativos estão alocados em posições arriscadas, como derivativos.

Na verdade, o volume que Yale investiu não importa em si. O importante é que uma grande instituição se sentiu interessada o suficiente no mercado de criptomoedas para investir, o que vai levar outros grandes fundos universitários a investir. Existem até previsões de que o investimento de Yale pode levar a investimentos por parte de family offices, que também possuem quantidades consideráveis de recursos para investir.

 

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close