De acordo com o Banco Central do país, o alcance do Bitcoin no Canadá aumentou muito desde a última pesquisa realizada em 2016.

O país apontou que a quantidade de residentes com a criptomoedas quase dobrou, passando de 2,9% para cerca de 5%. Já sobre o conhecimento sobre o assunto, o número subiu cerca de 20%, alcançando 85% da população. Segundo o Bitcoin Omnibus Survey, esse aumento de interesse foi por conta do “aumento súbito dos preços”.

Criptomoeda ‘é um equívoco -‘ criptografia ‘, sim, mas’ moeda ‘, não”, afirmou Stephen S. Poloz, presidente do banco Central.

O lado negativo da pesquisa é que com a maior compreensão sobre o ativo, diminuiu em 40% a relação dos canadenses que acreditam que o Bitcoin é “apoiado pelo Governo” e que metade dos residentes que detém a criptomoedas não a utiliza para fazer transações, mas como uma forma de investimento.

O interesse do Bank of Canada pelo bitcoin é entender se sua adoção e uso pelos canadenses poderiam afetar o sistema financeiro”, foi o que afirmou o banco central canadense para explicar o motivo do estudo.

O principal grupo de crescente conhecimento e posse da criptomoeda são homens entre 45 e 54 anos, que quadriplicou sua posse desses ativos, com principal destaque para aqueles com ensino superior.

Por conta desse interesse da população, o banco central afirmou que “É importante entender o impacto potencial do Bitcoin em como o Banco do Canadá assume suas funções centrais, como a produção e distribuição de moeda”.

O Canadá já havia dado sinais de interesse sobre o uso do ativo na sua economia quando o Ministro das Finanças do país, Bill Morneau disse que eles “não planejam nenhuma revisão quanto às regras tributárias do Bitcoin”.

Conheça o Mercado Bitcoin, maior corretora de criptomoedas da América Latina

O alcance do Bitcoin no Canadá
5 (4 votos)