Aproveitando a popularização das criptomoedas no mundo, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF, na sigla em inglês) criou um novo programa de arrecadação de dinheiro que usa a mineração de moedas digitais para ajudar a financiar as necessidades de milhares de crianças sírias.

Para participar do Gamer Chaingers é necessário entrar no site do projeto, baixar o software de mineração e receber as instruções para operá-lo. O programa já conta 370 contribuintes que já arrecadaram até o exato momento R$ 3,7 mil.

A página oficial da iniciativa explica que:

“Atualmente, as ações humanitárias muitas vezes solicitam doações das mesmas pessoas com os mesmos métodos, mas com as moedas digitais e sua abordagem revolucionária cria-se uma nova oportunidade de levantar fundos de forma diferente. Você já ouviu falar de Bitcoin? Ethereum é o mesmo, exceto que você pode minerar facilmente as moedas n o seu computador e esse dinheiro irá diretamente para a carteira da UNICEF”.

Por que os gamers?

A escolha dos gamers foi feita com base na premissa de que eles não são um público procurado pela instituição na hora de angariar fundos, portanto deveriam ser alcançados, uma vez que eles são donos de grandes quantidades de um recurso valioso.

Placas gráficas ultrapotentes utilizadas para fazer com que os jogos rodem mais rapidamente e com maior qualidade podem ser aproveitadas para minerar criptomoedas.

Enquanto mineradores profissionais têm seus sistemas funcionando sem interrupções, os jogadores vivem uma outra realidade com pausa para refeições, estudo, sono, ou seja, dispõem de horário livre para ajudar em causas importantes.

Unicef pede para gamers minerarem moedas para crianças sírias
5 (1 voto)