O governo da Venezuela lançou ontem, dia 20, a pré-venda da moeda digital estatal petro. Foram disponibilizados para compra 82,4 milhões de unidades que podem ser adquiridas com outras criptomoedas e com moedas como o dólar, o euro e o real.

As autoridades pretendem atrair investimentos estrangeiros de países europeus como uma forma de fugir das sanções aplicadas pelos Estados Unidos e a União Europeia, afirma José Vielma Mora, ministro das Relações Exteriores da Venezuela.

E apesar dos desafios técnicos encontrados na abertura da oferta, o presidente Nicolás Maduro disse que o petro rendeu US$ 735 milhões aos cofres do país nas primeiras 24 horas.

Como adquirir?

De acordo com o site oficial do petro, a única coisa que o investidor precisa para adquiri-la é abrir uma carteira digital da moeda. “Assim que abrir a carteira, ela automaticamente irá gerar um endereço que poderá ser compartilhado com outras pessoas que queiram transferir fundos para você”, diz a página.

O manual do comprador ainda conta com um guia de como se registrar e obter acesso a carteira, que exige a instalação de um arquivo que se apaga depois de instalado. O passo a passo também dá dicas de como proteger as chaves privadas.

Alternativa

O governo venezuelano encara a criptomoeda estatal como uma saída para driblar o calote da dívida pública e a crescente inflação que já ultrapassa a casa dos 2.000%.

Analistas apontam que a moeda está fadada ao fracasso, pois será diretamente afetada pela crise econômica e pelas mudanças de regras comuns no mandato de Maduro.

Venezuela faz pré-venda do petro e arrecada milhões
5 (1 voto)